Menu

Marketing eleitoral digital: como se promover no Facebook

Quando o assunto é marketing eleitoral digital, um dos maiores sucessos foi a campanha do então candidato à presidência dos Estados Unidos, em 2008, Barack Obama. Com planejamento alinhado em todas as plataformas de mídia e uso dos melhores recursos de imagem focados em atender os diferentes perfis de eleitor, a campanha teve grande apelo nas redes sociais, conseguindo invejável engajamento no Facebook — rede social que naquele ano alcançou o status de maior do planeta, com cem milhões de pessoas conectadas. Atualmente supera 1,5 bilhão de usuários.

Confira algumas dicas para utilizar o Facebook como estratégia de marketing eleitoral e otimizar a campanha nas próximas eleições.

Escolha o formato certo para a página

O Facebook permite duas configurações: o perfil e a Fan Page. Para a campanha eleitoral, o ideal é criar uma Fan Page. O perfil é utilizado basicamente por pessoas físicas e há limitação no número de amigos admitidos. Também não é permitido fazer propaganda.

Na Fan Page não há amigos, mas fãs. Por isso, todo mundo pode curti-la. Dentro da Fan Page é possível criar conteúdo personalizado utilizando separadores de página. Pode-se, ainda, extrair dados estatísticos e demográficos sobre os visitantes — conteúdos de que gostaram mais ou menos, gênero, local de acesso, entre outros. 

Publique conteúdo relevante

Fazer marketing digital eleitoral no Facebook é muito mais que fazer postagens. É necessário criarconteúdos exclusivos para essa rede, que sejam relevantes para o eleitorado. É a relevância para o usuário que faz com que o seu conteúdo entre no EdgeRank, a ferramenta utilizada pela rede social para determinar se a postagem aparecerá ou não no feed de notícias dos fãs.

Tenha uma equipe profissional de marketing digital

Por mais intuitivo que o Facebook pareça, utilizá-lo como estratégia de marketing eleitoral exige uma equipe qualificada, que conheça as estratégias e ferramentas de marketing digital e tenha experiência de quando e como é melhor utilizar cada uma.

Além de otimizar recursos financeiros, uma equipe experiente reduz o risco de erros, que, na velocidade de compartilhamento das redes sociais, podem ser irreversíveis e desastrosos para toda a campanha. Por isso, é imprescindível que a campanha digital e a equipe que nela atua sejam profissionais e estejam alinhadas com todo o discurso utilizado nos demais meios.

Tenha um protocolo de interação claro e coerente

O grande trunfo do marketing digital eleitoral é a possibilidade de interação e engajamento dos fãs, que têm grande potencial de se tornarem multiplicadores do seu conteúdo. Para não haver ruído na comunicação, é preciso estabelecer um protocolo claro de interação, que seja coerente com todo o discurso usado na campanha.

Vale lembrar que não são apenas apoiadores que visitarão e se tornarão fãs da página — opositores, formadores de opinião, jornalistas, entre outros, também podem utilizar esse canal para contestar ou pedir mais informações sobre plano de governo, declarações dadas em outras mídias etc.

Defina o orçamento para o marketing eleitoral digital

Criar a Fan Page é grátis, mas utilizar todos os recursos dela como estratégia de marketing eleitoral tem custos. Defina um orçamento específico para essa ação. Como todas as outras, ela também precisa de planejamento e investimento financeiro. Além do pagamento dos profissionais, será preciso pagar por ferramentas mais sofisticadas de publicidade e mensuração dos resultados, imprescindíveis para o sucesso da estratégia.

Esperamos que essas dicas o ajudem a planejar e utilizar com sucesso o marketing eleitoral digital no Facebook. Deixe o seu comentário e compartilhe conosco como você vê a importância dessa estratégia para a sua campanha.

 

Facebook Twitter Google+
Diagnóstico de Marketing Digital

Ebook para Iniciantes

Comentários

Share on Myspace
×