Menu

5 lições de Marketing Político Digital dos políticos americanos

Em outro post aqui no blog nós já elaboramos o guia Marketing Político Digital: tudo o que você precisa saber para elaborar estratégias vencedoras para sua campanha política. Além disso, também demos dicas de como aproveitar as mídias sociais nas próximas eleições.  

Mas o assunto de hoje tem a ver com um velho ditado: "bons exemplos devem ser seguidos". Porém, como o meio político brasileiro anda um tanto quanto conturbado e rodeado de desconfiança, fomos buscar inspiração lá do outro lado da América, nos Estados Unidos. 

A seguir vamos listar lições de Marketing Político Digital utilizados pelos políticos americanos que podem dar resultados bastante positivos por aqui para que você também possa se inspirar. Confira: 

Marketing de Conteúdo 

Assim como as marcas, os candidatos americanos perceberam que, para gerar conversões, no caso, votos, é necessário atrair e cativar seus eleitores com conteúdo genuíno, interessante e de qualidade.

Para se ter ideia, os gastos com as campanhas publicitárias da corrida eleitoral americana ultrapassarão os US$ 4 bilhões, sendo aproximadamente US$ 1 bilhão gastos somente em anúncios online.

Autenticidade de Trump

As mídias sociais serão os carros-chefe das próximas eleições aqui no Brasil. Nos Estados Unidos não é diferente. Os principais candidatos ao posto de Barack Obama, além de bastante ativos nas redes, têm conseguido compartilhar histórias e opiniões de forma autêntica para envolver seus eleitores. 

O maior exemplo disso é o republicano Donald Trump, que utiliza as redes sociais como ninguém e não teme expor suas opiniões, por mais polêmicas que sejam. 

Essa autenticidade genuína, no melhor estilo "falem bem ou falem mal, mas falem de mim", garantiu a Trump uma quantidade absurda de mídia espontânea e fez de seu marketing uma arma poderosa para vencer seus adversários.

Engajamento de Hillary

Pouco simpática aos olhos da opinião pública, Hillary Clinton apostou fortemente no engajamento e na interação com seu eleitorado por meio das redes sociais para mudar essa visão.

Ela e sua equipe utilizam as mais diversas plataformas para se relacionar com seus eleitores e mostrar a ex-primeira dama como "uma pessoa como qualquer outra". 

Diversidade de Sanders

Apesar de ser o candidato mais velho na corrida presidencial americana, Bernard Sanders, ou carinhosamente "Tio Bernie", é o que mais apostou na diversidade das redes sociais para construir o Marketing Digital Político de sua campanha.

Jornalista de carreira, o concorrente de Hillary nas primárias tem envolvimento determinante no conteúdo produzido por sua equipe, sobretudo nos textos, com citações próprias fortes e francas.

Seu perfil autêntico e bastante relacionável surpreendeu muitos eleitores, principalmente os mais jovens, tanto que ele foi o candidato que mais cresceu nos meios digitais após o anúncio de sua candidatura, o que o torna, mesmo que não chegue à Casa Branca, um ator forte no cenário político americano futuro.

Conversão de Obama

Terminar esse texto sobre Marketing Digital Político nos Estados Unidos sem falar de Barack Obama seria uma falta grave. Um candidato completo, carismático, simpático, de boas propostas e com uma estratégica precisa, apostou nas propagandas de conversão para triunfar.

O presidente americano lançou landing pages personalizadas para diferentes tipos de ações implementadas, como a "Pergunte-me qualquer coisa", redirecionada para o Reddit.com, onde o candidato respondeu questionamentos.

Além disso, essas pages eram cheias de formulários de opt-in para coleta de dados como e-mail e código postal de seus eleitores. Após a inserção das informações, os usuários passavam a fazer parte da campanha de Obama ao clicar nos boxes — "I'm in" — indicados.

De posse desses cadastros, a equipe do então candidato disparava e-mails marketing para seus eleitores com informações, notícias, agenda e até com outro opt-in para realizar doações, mesmo que de US$ 10, para a campanha.

A estratégia foi um sucesso e os resultados do BarackObama.com foram fenomenais como nunca antes, mesmo com algumas críticas quanto ao pedido de doações travestido de publicidade.

Essas lições foram úteis? Quais delas você utilizaria em sua campanha eleitoral? Deixe seu comentário abaixo e conte para nós. Até a próxima!

Facebook Twitter Google+
Diagnóstico de Marketing Digital

Ebook para Iniciantes

Comentários

Share on Myspace
×